13/11/2010

A Cidade onde moro está....


É verdade a cidade onde moro está cada vez mais velha e sem graça .
Tenho pena mas na verdade é uma realidade não há rua ou avenida onde não se veja um prédio a necessitar de reconstrução na grande maioria já se encontram desabitados sendo locais onde por vezes pernoitam pessoas sem abrigo e toxicodependentes .
É estranho não consigo perceber este País ,Lisboa está a ficar deserta, com tantas habitações que poderiam ser reconstruídas e possibilitar a vinda de gente jovem para estancar esta sangria de habitantes ao longo de décadas ,mas não continua-se a empurrar as pessoas para as periferias com os inconvenientes que se sabem.

Por questões de segurança a Câmara tem tapado as entradas e janelas com cimento e tijolo dos edifícios degradados que passam a ser telas ao ar livre para os supostos artistas das tintas de spray .
Esta também tem sido uma praga que pelo que sei se alastrou a todo o país ,esta moda de escrevinhar toda e qualquer parede e até monumentos reflete a falta de educação e a impunidade que é urgente que seja contrariada .
Esta semana fui até á baixa tratar de um assunto , aproveitei e levei a maquina dos retratos aqui deixo algumas fotos que demonstram o estado a que chegou as casitas na capital, nestas fotos sâo edificios com poucos andares ,talvez se mantenham de pé até serem reabilitados outros com mais andares não tiveram a mesma sorte e a chuva fê-los colapsar .
Tenham um bom fim de semana mesmo c/chuva,hehe

3 comentários:

Observador disse...

Caríssimo
Estamos na presença de uma espécie de virose que ataca várias cidades.
E Lisboa não foge à regra.

Abraço

O Baú do Xekim disse...

Oi Jorge.

Bom domingo e feliz semana.

Um abraço.

JBártolo disse...

Olá Jorge
Um bom resto de Domingo e uma boa semana.
Um abraço