19/07/2009

Resiliência


Num dia de sol como este nada faria prever que viesse um maduro falar acerca de "resiliência" mas ,"há sempre um mas" conhecendo-me como me conheço não é de facto nenhuma surpresa hehehe.
A palavra até que não é daquelas que nos cause alergias não senhor, até direi mesmo que pertencerá ao lote das palavras simpáticas.
Bom ,brincadeira á parte é uma palavra mais utilizada em meios académicos e nâo tanto pelo zé mais conhecido por povinho hehehe
Para os ZÉS como eu mais distraídos, resiliencia é um conceito da física utilizado na engenharia e que tem que ver com a capacidade que os vários metais têm de após sofrerem uma pressão voltarem ao seu estado normal.
A psicologia pegou no conceito que significa a capacidade que algumas pessoas possuem para lidar com problemas de forma pró-ativa, superando dificuldades aparentemente sem solução, sem se deixarem abater, sem culparem ninguém por isso e ACREDITANDO SEMPRE que vencerão o obstáculo que encaram.
O que me leva a concluir que neste ultimo ano tenho conhecido uma "batelada" de RESILIÊNTES HEHEHE

Para terminar deixo-vos o motivo desta minha ruminaçâo domingueira

Kris Carr é uma jovem actriz americana. Tem 37 anos, é bonita, inteligente, e com alto astral. Faz documentários interessantes, incentiva hábitos saudáveis de vida, luta por causas sociais, ambientais e culturais. É casada, vive feliz com seu marido, pratica yoga e também é vegetariana. É conhecida em boa parte do mundo, mantém um blog visitadíssimo, possui um site idem e lançou um livro que é uma referência de luta para milhares de pessoas. É uma grande mulher, sem dúvida.

Kris tem um câncro incurável.

Contrariando todas as previsões, Kris Carr está viva cinco anos após o diagnóstico de câncro. É um caso que vem desafiando a medicina tradicional se estiverem curiosos e com vontade de mais informaçâo deixo-vos os endereços ; www.crazysexycancer.com e www.crazysexycancer.blogspot.com
para finalizar esta ruminaçâo deixo este video ;

FIQUEM BEM, FELIZES E RESILIÊNTES OK?

8 comentários:

Brancamar disse...

E como eu gosto dos resilentes!
Tenho conhecido também alguns,(eheh! será que estou a falar para um deles?) que nos ensinam a viver.
Mas, a vida é assim, não temos todos as mesmas capacidades de "fazer das tripas coração" e por tràs desta resilência não deixa de estar às vezes muito sofrimento, o que há é uma grande capacidade de amor, de generosidade que já fazia parte destas pessoas e que as leva a pensarem na vida e nos outros e a transformarem a sua luta numa entrega e numa partilha.
Penso que é difícil de explicar para quem nunca passou por isso, nenhum de nós sabe como reage perante a adversidade, senão quando está perante os factos.
O meu aplauso imenso e emoção perante os resilentes.
Uma intnção muito especial para uma nossa amiga resilente, que amanhã inicia uma nova fase, cheia de esperança.
Beijo imenso para a Susana, penso em ti miúda.
Obrigada Jorge, obrigada por esta partilha emocionante. É lindo!
Beijinhos para si e para a Maria do Carmo.
Tudo de bom para vós, que merecem tanto e para as filhas, claro.

Brancamar disse...

As minhas desculpas pelos erros dados atràs, onde escrevi resilentes deveria ter escrito resilientes e falta um e em intenção, há que pôr tudo completo para a intenção resultar. :)
Beijos.

Xanfrada disse...

Be diz o ditado que a família não se escolhe. Ele é mimos todos os dias aqui para a Susana Xanfrada. O segredo é que venho aqui aprender com os resilientes que já sabem mais que eu, ah pois é!

Ai Jorge, lembrei-me agora mesmo de uma torrada, mas os cálculos para a perfusão já ficaram feitos na sexta-feira...não posso engordar uma grama que seja, uuuuui.

Boa semaaaaaana. Volto já. Abreijos

Albertina disse...

Meu querido e resiliente amigo!
Quando eu acho que estou a deixar-me ir abaixo (pelo motivo que você conhece) leio os blogs de qlguns amigos e upa! cá estou a acreditar outra vez.
Obrigada pelas lições de vida que me tem dado no ultimo ano...
Beijos

fatimamedeiros disse...

Sou vossa amiga há muitos anos e neste último ano, toda a família e tu em particular, ensinaram-me que vale a pena partilhar,lutar, acreditar que é possível vencer batalhas que à partida seriam invencíveis.
Neste espaço partilham-se histórias e lições de vida e isso é muito bom.
Bem haja à coragem, à força,à energia positiva.
BEM HAJA AOS RESILIENTES!!!

Lisa disse...

Olá Jorge!

Eu, em abono da verdade (Ups onde é que já ouvi isto?) faço parte daquele grupo chamado Zé povinho, pois ñunca tinha ouvido tal palavrão, mas devo dizer-lhe que sou bastante resiliente.
Atitude positiva na adversidade, sempre.

Gostei muito do post (como sempre).

Beijo e boas férias

Lisa

Andre Moa disse...

Caro amigo Jorge,
meu caríssimo resiliente:

Maior resiliente que o Jorge eu não conheço.
A não ser as minhas dores (agora, de novo as das costas que não me deixam escrever nem vir e muito menos permanecer ao computador, como gostaria e desejaria).
Só por isso é que apenas hoje tive oportunidade de sentir o prazer de ler o que escreveste, caro amigo, no dia 24 de Junho. Muito obrigado. Desculpa não te ter dado a atenção que mereces e eu te queria dar, mas tu mesmo me desculpaste, percebendo bem a razão. Temos que combinar o tão desejado encontro. Tá? Manda-me por email o teu telefone ou telemóvel, para combinarmos a hora e o local. Estou ansioso por passar um bom bocado numa de conversada amiga.E cá estão já as dores de costas a reclamar-me juizo).
Um grande abraço.
André Moa

Linda disse...

Na verdade maior resiliente ( juro que também nunca ouvi tal palavra) para falar no assunto não haveria melhor!
Quem sempre com alegria( as vezes um pouco forçada) nos mostrou o que é ser resiliente?
Quem sempre que podia vinha cá deixar uma ruminações engraçadas, mesmo estando em baixo?
Por isso tudo lhe dou o doutorameto em" Resiliência"!
A partir de hoje é doutor :))))

Beijinhos

Um beijinho à Maria do Carmo( este nome significa muito para mim e traz lembranças...)